Blog

Sonho ou loucura?

por:

Blog HSM

Blog HSM

Consultores HSM

Semanalmente, no Programa Biografias, que apresento no meu Canal do YouTube, tenho entrevistado grandes nomes do empreendedorismo brasileiro, Personalidades e destaques em suas profissões, que contam sobre suas trajetórias e abrem literalmente o coração!

Este é o meu propósito de vida: ser um elo entre quem tem uma boa história para contar e aqueles que apreciam ouvi-las, para aplicar o legado transmitido em suas vidas pessoais e profissionais. São depoimentos fortes, marcantes, emocionantes, inspiradores, motivadores, transformadores e muito enriquecedores! Por lá passam empreendedores, artistas, jornalistas, advogados, médicos, esportistas e tantos outros admirados profissionais

As biografias certamente não se iniciaram da forma que conhecemos hoje, com grande sucesso, mas sim enfrentado muitas adversidades e dificuldades financeiras. Muitos deles são protagonistas de histórias que conhecemos como “Self-made man”, ou, como dizem dos norte-americanos, “Aquele que se fez sozinho”.

Em suas narrativas, não há lamentações… cobranças pessoais… justificativas sem sentido… Na verdade, a luta pela conquista de um futuro melhor e digno para eles e suas respectivas famílias não lhes permitiu nem ter tempo para tais lamentos! O que há muitas vezes é um choro emocionado pelas relembranças que a conversa traz, pela oportunidade de poder reviver certas passagens. Afinal, quem já parou no tempo para justamente relembrar e reviver? Poucos de nós!

Mas além de choro, há boas risadas, comemorações, arrependimentos, reconhecimentos de erros, comemorações pelas conquistas… e muita, mas muita história para se contar.

Há os que vieram dos mais distintos cantos e classes sociais. Os que tinham uma melhor condição, a utilizaram para investir em conhecimento e credenciarem-se como referências em suas atividades. Todos merecem nossa admiração pelo caminho percorrido entre o ponto de partida e o atual da trajetória!

Nessas entrevistas, algumas frases ficam marcadas e precisam ser adaptadas ao nosso dia a dia. Uma delas que eu adoro foi dita por um dos principais médicos do Brasil, o doutor Antonio Luiz Macedo; foi ele o profissional que operou o presidente Jair Bolsonaro, quando foi esfaqueado antes das últimas eleições de 2018.

A rotina diária do médico exige que ele faça cirurgias que levam 6, 9, até mais de 10 horas! Muitos lhe perguntam: “E como você faz para se alimentar tendo que enfrentar em pé tantas horas de cirurgia”? Pois a resposta dele é: “Se não der para almoçar, não almoce. Se não der para jantar, não jante”!

A extensão analítica da frase é enorme! Não se trata simplesmente de saciar a fome, mas de focar, priorizar, concentrar e resolver aquilo que precisa de solução antes de tudo! De não parar de fazer o necessário para se “distrair” com outra atividade.

Então, registre na sua mente: “Se não der para almoçar, não almoce. Se não der para jantar, não jante”!!! Outra frase que adoro é “O que difere a coragem da loucura, é o resultado”. A frase foi dita pelo advogado Nelson Wilians, fundador do Nelson Wilians Advogados, considerado o principal escritório de Direito da América Latina.

Tudo nasce de um sonho, às vezes, considerado loucura: “Vou montar uma loja”… “Vou montar uma escola de idiomas”… “Vou ser executivo de uma empresa… “Vou”… “Vou”… Vou”… “Vou ser biógrafo!”. Para quem cria, isso é um “sonho”, mas para quem houve, pode ter a imagem de “loucura”.

Graças aos sonhos de muitos, e que alguns chamam de loucura, realizei o meu sonho e tornei-me biógrafo dos principais empreendedores brasileiros. Inclusive, utilizo minhas biografias para justamente contextualizar a frase acima:

 – Samuel Klein tinha o sonho – ou loucura – de abrir a primeira loja, a “Casa Bahia”, que se transformou nas “Casas Bahia”, maior rede varejista do setor em que atua no Brasil!

– Mr. Fisk tinha o sonho – ou loucura – de abrir uma escola de inglês, que se transformou numa das principais redes de escolas de idiomas do Brasil, a “Fisk” e a “PBF”!

– José Aroldo Gallassini pensou, como engenheiro agrônomo, em criar uma cooperativa agrícola; era um sonho – ou loucura –. Pois mais de 50 anos depois, a COAMO, que tem o doutor Gallassini como presidente do Conselho de Administração, representa a maior cooperativa agrícola da América Latina!

– O advogado e juiz de direito João Uchôa Cavalcanti Netto sonhou – loucamente – em criar um curso para recém formados em direito na sala da casa dele. Conseguiu e transformou aquele curso na Universidade Estácio de Sá, que chegou a ser a maior do Brasil

– Para encerrar, trago a história do empresário Sidney Tunda, outro – louco – sonhador que saiu da pequena Pindorama, no interior de São Paulo, onde foi sapateiro, engraxate, oveiro, cuja atividade é a de comprar ovos, pintor de casa e ferreiro, para aventurar-se em São Paulo. Na capital, Sidney Tunda aprendeu a instalar ar condicionado e criou um pequena empresa. Pois, passados 41 anos, ele preside o Grupo Uniar, detentor das marcas e redes de lojas Poloar e STR, maior grupo revendedor de ar condicionado do Brasil!

Do empresário Sidney Tunda, trago não só a história vencedora, mas também a frase que expressa seu slogan de vida: “Com sorte, peito e jeito”! Como ele próprio explica: “Sorte para ser feliz, Peito para ser aguerrido e determinado, e Jeito por fazer tudo com qualidade e perfeição”.

Mas quem conhece bem a história de Sidney Tunda como eu, seu biógrafo, pode dizer que a “Sorte” é apenas a “cereja” de um “bolo” bem preparado e feito com ingredientes de grande qualidade, deliciosamente recheado e maravilhosamente decorado. Metaforicamente, este bolo é representado pelos empregos e riqueza que ele gera, e a sólida empresa e família que ele constituiu!

Desta forma, a “cereja”, ou a “sorte”, é apenas mais um detalhe…

Elias Awad
Escritor, Biógrafo e Palestrante
[email protected]
www.youtube.com/eliasawad

Receba mais conteúdo sobre o assunto do artigo!

Compartilhe

Mais Postagens