Blog

por:

lbrito

lbrito

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Meias-verdades, manchetes alarmistas e notícias sem apuração jornalística: essa é uma das muitas realidades que as redes sociais nos apresentam todos os dias. Vender sensacionalismo e informações enviesadas virou inclusive um bom negócio: matéria recente da Folha de S.Paulo mostrou uma das pessoas por trás de uma série de sites (de linhas políticas contraditórias inclusive) que ganha muito dinheiro semeando a discórdia pelas redes (veja aqui).

Os dados científicos corroboram. Uma pesquisa realizada na Stanford University, nos EUA, divulgada no fim de novembro, mostrou que mais de 80% dos adolescentes americanos não sabem discernir com precisão a credibilidade de uma notícia em suas redes sociais (veja aqui).

As consequências sociais desse fenômeno são visíveis e por isso empresas de informação na Internet já se preocupam em separar fatos de boatos. O próprio  Facebook tomou medidas para melhorar a credibilidade dos compartilhamentos que circulam em sua rede, contratando empresas jornalísticas de checagem para atestar a veracidade das postagens.

Disseminar critérios de avaliação de notícias dentro das empresas também pode ajudar a reduzir essa epidemia. Aqui vão sete dicas de como avaliar bem uma notícia:

  • Verifique a data: Algumas informações são muito úteis, mas se estiverem desatualizadas, podem ser enganosas ou talvez já tenham sido modificadas.
  • Procure conhecer que está por trás da publicação: Qual o veículo em questão, as opiniões desse veículo, quem dirige o site e outras informações que possam ajudar a definir os interesses por trás da notícia.
  • Verifique o tipo de fonte: É sempre bom tentar saber mais sobre a fonte do texto escolhido. A pessoa que está dando entrevista tem credenciais para isso?
  • Procure saber mais sobre quem compartilhou: tente descobrir outras publicações nas redes sociais da pessoa, procurando conhecer suas experiências e opiniões.
  • Busque referências: Reportagens bem feitas e de sites confiáveis normalmente trazem links para outros textos que contextualizam o tema. É sempre bom ir mais fundo.
  • Varie seu consumo de mídia: Procure conhecer outros lados do mesmo assunto, e tirar suas próprias conclusões a partir de visões contraditórias.
  • Encontre fontes primárias: Verifique a fonte principal, os comentários sobre ela e assim analise a fonte secundária. Isso irá ajudar a avaliar a veracidade.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Receba mais conteúdo sobre o assunto do artigo!

Compartilhe

Mais Postagens