Blog

Como a gamificação pode ajudar nas finanças pessoais?

por:

Blog HSM

Blog HSM

Consultores HSM

“Como fazer a declaração de imposto de renda?”, “O que é melhor, investir na poupança ou no tesouro direto?”, “Meu Deus, onde foi parar meu dinheiro?”. Essas são algumas das questões levantadas quando falamos de organização financeira. Segundo um levantamento realizado em abril pelo Ibope Inteligência, apenas 21% dos brasileiros das classes A, B e C tiveram algum tipo de educação financeira durante a infância. Deste grupo, cerca de 15% só aprendeu sobre finanças pessoais depois de adulto.

Mas, ao contrário do que parece, compreender e ter uma relação melhor com o seu dinheiro não precisa ser algo complicado. Neste contexto, a gamificação pode ser uma boa alternativa para compreender de forma rápida, simples e divertida como gerenciar seus recursos.

Do inglês gamification, o método consiste no uso de mecânicas e características de jogos para engajar, motivar comportamentos e facilitar o entendimento de pessoas em situações do dia a dia. Em suma, a gamificação é a utilização de elementos de jogos em diversas situações de nossas vidas.

Com uma linguagem mais lúdica, a técnica consegue tornar diversos assuntos muito mais interessantes, incluindo aprendizados sobre finanças. Hoje é possível encontrar diversas plataformas online que disponibilizam seus conteúdos de forma gratuita utilizando essa metodologia, e que acabam atingindo uma parcela maior de público do que uma universidade ou cursos pagos, por exemplo.

Outro benefício se encontra no aprimoramento do aprendizado, uma vez que a utilização da gamificação torna o assunto mais persuasivo e lúdico. Por utilizar recursos visuais e uma linguagem mais simples, o mecanismo facilita a introdução da educação financeira até mesmo na infância. Assim, a criançada aprende desde cedo a importância de cuidar do próprio dinheiro, evitando problemas futuros.

Além de auxiliar no controle de despesas, alguns jogos também dão a base necessária para realizar pequenos investimentos e, quem sabe, dar o pontapé que precisava para abrir o tão sonhado negócio próprio. Neles, é possível ter noções básicas de micro e macroeconomia, planejamento e execução de vendas e até mesmo técnicas de liderança e gestão.

Outra vantagem é a utilização dos simuladores. Um bom exemplo é o jogo The Sims, que é capaz de simular, de forma mais lúdica, a sua vida criando personagens que vão ao trabalho e precisam cuidar de suas próprias despesas. Já para aqueles que desejam ver algo mais operacional e com grau de complexidade maior, também é possível encontrar na internet simuladores de ações como as da Bolsa de Valores, por exemplo.

A lista de benefícios que a gamificação pode trazer para o dia a dia é enorme e ela tem sido uma ferramenta muitas vezes indispensável em vários âmbitos da vida, fornecendo informações de forma divertida e acessível para diferentes idades, sendo um dos métodos de aprendizado mais democráticos atualmente. Assim, todos têm a oportunidade de assumir o controle da própria vida e não ficar mais refém das próprias dificuldades.

Samir Iásbeck é CEO e Fundador do Qranio, plataforma mobile de aprendizagem que usa a gamificação para estimular os usuários a se envolverem com conteúdos educacionais em todos os momentos.

Receba mais conteúdo sobre o assunto do artigo!

Compartilhe

Mais Postagens