Blog

Coesão é crucial para o desenvolvimento das equipes e o sucesso do negócio

por:

lbrito

lbrito

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Uma das principais responsabilidades tanto do líder como dos integrantes de uma equipe é mantê-la coesa.

Na opinião do coach e consultor John Murphy, esse é um dos fatores determinantes do desenvolvimento das equipes e do sucesso dos negócios.

Em artigo no Huffington Post, Murphy apresenta três passos que são fundamentais para a construção e manutenção de equipes coesas.

Um deles é verificar se a estrutura de gerenciamento é a mais adequada para levar o negócio adiante. Se a estrutura não é a mais adequada, o líder estará usando o remédio certo na doença errada.

É praticamente impossível construir a coesão em uma equipe montada de forma equivocada. Murphy tem observado que muitos CEOs falham ao prevaricarem em relação a isso e, como consequência, a empresa acaba não conseguindo alcançar os resultados esperados, gerando frustrações generalizadas.

Dedicar tempo e esforços para revisitar a missão, a visão e os valores da organização é um segundo passo. Se falta coesão à equipe, é evidente que os membros e a liderança se distanciam do que é a missão, a visão e os valores da organização.

É preciso reconectá-los a essas mensagens e para isso é também preciso criar laços que unam a equipe. O líder deve dedicar o tempo necessário para que os membros do time entendam claramente o sentido dessas mensagens. Mas isso não é um exercício apenas de semântica, e sim de compreender a “alma” do negócio. Para Murphy, se o líder não conseguir engajar emocionalmente os integrantes de sua equipe na missão, visão e valores da empresa, há alto risco de estagnação nos negócios.

O terceiro passo recomendado por Murphy é a derrubada dos “feudos” e das “panelinhas”. Apesar de serem parte inevitável em um processo de crescimento da organização, é uma falha das lideranças deixar que se tornem institucionalizados certos grupos apartados dentro das equipes.

Muitas “panelinhas” se formam devido a falhas nos processos de comunicação conduzidos pelas lideranças, na avaliação de Murphy. Vários desses grupos fechados viram abrigos de má vontade e hostilidade, tornando-se “câncer” para qualquer tipo de negócio.

Para acabar com as “panelinhas” e “feudos”, Murphy recomenda aos líderes engajar-se em um sólido e intenso processo de comunicação que enfatize a visão, a missão e os valores da empresa e que compartilhe os progressos no desempenho dos negócios.

A coesão das equipes é um fator crítico para o sucesso de qualquer empresa e ela só é possível se houver esforço das lideranças nesse sentido.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Receba mais conteúdo sobre o assunto do artigo!

Compartilhe

Mais Postagens