Blog

A liderança do futuro

por:

Blog HSM

Blog HSM

Consultores HSM

Em 1997,  David Manners e Makimoto ignorados pelo grande público e também pela crítica, escreveram:“Redes sem fio de alta velocidade e dispositivos móveis de baixo custo quebrarão o vínculo entre ocupação e localização“. Caracterizados como insanos pela massa, desde 2020, vemos cumprir as suas teorias.

Pesquisas recentes apresentadas pelo jornal The Economist tem nos alertado sobre as previsões para os próximos anos. Prognósticos de mudanças radicais que ainda vamos enfrentar em virtude da vida pós COVID-19. Se você acha que já passamos por todas elas, você está enganado!

Analisando de um modo geral, percebemos o quanto a nossa rotina mudou desde 2020, mas segundo os especialistas, há indícios de que muita coisa ainda está por vir, principalmente na forma de trabalho e de nos relacionar.

A maioria das organizações irão continuar aderindo ao trabalho on-line, impulsionando os profissionais a fazerem de seus lares ambientes cada vez mais adaptados ao home office. Nada verdade com a era digital e os avanços tecnológicos, podemos adotar o “anywhere office”, ou seja, podemos trabalhar de qualquer lugar do mundo.

As casas irão se tornar cada vez mais tecnológicas e adaptadas para o trabalho remoto, para a demanda de aulas on-line, reuniões à distância e até encontros familiares ou religiosos. Haverá um aumento significativo na aquisição de pacotes de banda larga mais potentes e as empresas de tecnologia seguirão sendo muito demandadas.

Diversas empresas continuarão fechando seus escritórios (espaços físicos), e ao contrário do que muitos pensam, isso não será ruim, apenas diferente. Pois o novo formato remoto dará mais oportunidades de negócios, abrangendo trâmites à nível mundial. O modelo retrógrado das “quatro paredes” do escritório está sendo substituído por novas formas de trabalho mais disruptivas. Os nômades digitais irão se multiplicar, e uma vida em que unir trabalho, liberdade e dinheiro será possível.

A maioria das empresas, estão se movendo para encontrar o “meio termo” e cada vez mais, irão se dedicar em solucionar questões e necessidades para que seus colaboradores atuem de qualquer lugar. A previsão é que os profissionais poderão residir fora do epicentro das grandes cidades, e ainda assim gerar valor, atuando da mesma forma para a organização.

A produtividade não depende mais da marcação de ponto, o estar presente na empresa fisicamente por 8 ou 10 horas não será mais tão relevante, pois no modelo home office ou anywhere office, todo acompanhamento da produtividade se dá por meio de KPIs. O líder do futuro deve portanto entender de que nada adianta ficar observando o horário em que seus colaboradores ligam e desligam seus computadores ou quanto tempo utilizam para o almoço. Isso já não importa mais.

Além disso, a forma de contratar pessoas também está sendo repensada e posso afirmar que barreiras regionais foram quebradas a partir do novo modelo de teletrabalho. Não teremos mais diferenças entre a contratação de pessoas locais ou estrangeiras, todos nós seremos globais. Deixo aqui uma reflexão sobre a importância de se dominar outros idiomas, especialmente o Inglês e o Espanhol para que também possamos estar aptos a trabalhar para empresas de outros países sem sair de casa.

If you want to continue working in this new world, it is necessary to speak other languages. No es possible trabajar en una empresa global si no puede hablar otro idioma.

A saúde mental será mais que nunca, um fator de atenção. Os líderes devem portanto estar atentos a isso para identificar e apoiar seus colaboradores a enfrentar a depressão, ansiedade e solidão devido ao isolamento que vivenciamos e em virtude das mudanças que estão chegando.

As crises de liderança nas organizações serão cada dia mais constantes, pois o líder irá precisar repensar a sua forma de conduzir o time e gerar resultados.

Pesquisas revelam que até 2025, o mundo estará vivenciando um recomeço. Um renascimento fará as pessoas repensarem a forma como se alimentam, reciclam e consomem. O estilo de vida mais simples, natural e saudável retornará. As pessoas estarão mais preocupadas com a saúde, espiritualidade e altruísmo do que com o consumismo desenfreado e aquisição de bens materiais.

Grandes oportunidades de mudanças de padrões, pensamentos e hábitos estão surgindo. Acumular coisas, consumir em excesso e focar no lado material serão situações que perderão a força. A inovação tecnológica vai trazer uma nova realidade para as empresas e principalmente para os lideres  que precisarão se ressignificar, “encontrar novos caminhos” e novos jeitos de humanizar as suas relações com a equipe, considerando que: “Cada vez que a tecnologia avança, o ser humano também deve avançar na sua humanização”.

A liderança do futuro deverá se adaptar a todas essas mudanças e ainda encontrar uma forma de manter a sua equipe motivada, engajada e com entrega de resultados. Para isso, listo abaixo algumas das características que acredito serem fundamentais para o líder do novo mundo:

  • Gostar de gente (liderança humanizada, as pessoas no centro dos processos);
  • Conhecer o time (não apenas o currículo profissional, mas o ser humano por de trás do crachá);
  • Desenvolver os colaboradores mesmo à distância (mentoria, coach e treinamentos deverão ser aprimorados);
  • Manter a comunicação ativa (saber ouvir e também dar feedback);
  • Oferecer condições de trabalho adequadas para equipes em home office (estrutura técnica, flexibilidade e acompanhamento) ;
  • Criar momentos de descontração (momentos como os que tínhamos durante um café ou almoço, para conversar sobre temas diversos).

Nos próximos artigos, irei aprofundar um pouco mais este tema, trazendo reflexões sobre como a liderança do futuro deverá pensar e agir. Por hoje, espero que o tema tenha feito você refletir sobre as mudanças que já aconteceram, estão acontecendo e ainda estão por vir. Contem comigo nessa jornada de mudanças e adaptações para nos tornarmos o líder do novo mundo. Nos vemos no próximo artigo!

Marcelo Simonato é escritor e palestrante especialista em Liderança e Gestão de Pessoas.

Receba mais conteúdo sobre o assunto do artigo!

Compartilhe

Mais Postagens